No maior festival aéreo do mundo há contratos de milhões e muitos aviões para ver

As fabricantes de aviação aproveitam o inglês Farnborough Air Show para exibirem novas naves e contratos. A Boeing já anunciou um negócio de 4,7 mil milhões de dólares para a venda de aviões de carga à distribuidora DHL. Já a rival Airbus anunciou esta segunda-feira acordos com quatro companhias aéreas e uma empresa de leasing, sem revelar valores. 

São 14.777 as naves que a Boeing vendeu à DHL. Além dos aviões, a marca de distribuição ainda ficou com os direitos de compra sobre outras sete.  

Do lado da Airbus, há cinco anúncios. A Wataniya Airways escolheu o território inglês para assinar uma encomenda que já havia ficado acordada no último Dubai Airshow. Vai receber 25 A320neo.

Já a Vistara, uma companhia aérea indiana, assinou uma declaração de intenção para a compra de 13 aviões A320neo e também de 37 aviões do mesmo modelo recebidos na modalidade de leasing, num total de 50.

A chinesa Sichuan Airlines quer acrescentar 10 Airbus 350 XWB à sua frota, para reforçar as rotas de longo curso e sem escala. Com igual objectivo, a Starlux Airlines, do Taiwan, assinou um memorando de entendimento para a compra de 17 aviões da mesma gama, dos quais 12 são A350-1000 e 5 são A350-900. 

Por último, a Airbus dá nota de um memorando de entendimento com uma empresa de leasing de aviões, que quer receber 80 aviões A320neo, e que também foi assinado já neste evento. 


Durante os vários dias do festival, que é considerado o maior do mundo no sector da aviação, prevê-se uma grande competição por contratos, especialmente no segmento das naves com capacidade para 100 a 150 passageiros, área na qual tanto a Boeing como a Airbus têm formado novas alianças. 

Fonte: https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/no-maior-festival-aereo-do-mundo-ha-contratos-de-mi