Empresa aérea passa a ofertar mais 1,6 mil vagas em voos por mês no Amapá

Uma nova aeronave começou a fazer voos na tarde desta quarta-feira (10) em Macapá. Serão ofertadas mais 1.680 vagas por mês partindo e chegando no Aeroporto Alberto Alcolumbre, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que acompanhou o voo inaugural na capital.

“A população do Amapá tem muito o que comemorar, pois passa a ganhar hoje mais 1.680 novos assentos por mês para ir e vir de Macapá a Belém e ao resto do país e do mundo. A chegada desse avião representa a ampliação de oferta, é um avião maior, com mais lugares. O impacto é a geração de oportunidade de negócios, por meio de um conjunto de atividades que se relacionam com a aviação”, falou o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.
Nova aeronave vai ofertar mais assentos nos voos partindo de Macapá (Foto: Fabiana Figueiredo/G1) Nova aeronave vai ofertar mais assentos nos voos partindo de Macapá (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Nova aeronave vai ofertar mais assentos nos voos partindo de Macapá.

Logo após as 14h, o airbus 320 da Azul Linhas Aéreas pousou no terminal de Macapá. A aeronave oferece 174 assentos, 56 a mais do modelo que fazia a rota, o jato Embraer 195, com capacidade para 118 passageiros.

De acordo com Sanovicz, a oferta de mais vagas nos voos não reflete imediatamente no barateamento nos valores das passagens aéreas. Ele acrescentou que isso depende de outros fatores, como a unificação entre os estados da alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) cobrado sobre o combustível aéreo, cujo projeto foi rejeitado no Senado em novembro de 2017.
Eduardo Sanovicz, presidente da Abear, participou de voo inaugural para o Amapá.

“Esse projeto tinha possibilidade, só ele, de gerar mais de 200 novos voos em todo o Brasil. A tarifa aérea é composta por diversas variáveis, como o preço do combustível, o câmbio, a oferta e a demanda. Esta oferta maior de vagas é um dos fatores que podem contribuir a médio prazo para efetivamente mexer na tarifa. Há uma tendência para preços mais competitivos”, explicou o presidente da Abear.

Atualmente, a Azul oferece 3 voos saindo da capital. Sanovicz cumpre agenda no Amapá em uma reunião na tarde desta quarta-feira, com a Associação de Agências de Viagens (ABAV), o Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade, bem como as agências de viagens para debater os reflexos da oferta de um novo modelo de aeronave no transporte de passageiros no estado.


    

Fonte: Globo